cresce demanda por brasileiros

Empresas japonesas estão investindo ativamente no Brasil, e a tendência é de que essas firmas contratem brasileiros que moram no Japão

ke kawaii

Nova seção do nippo press atualizada semanalmente

Seção mulher

Dicas de saude, moda,comportamento e beleza da mulher.

Fofocas

Fofocas das celebridades

nossa mini loja virtual

Nossa mini loja virtual em parceria com ML.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Saltadora em esqui japonesa acumula 50 vitórias na copa do mundo do esporte



A saltadora em esqui Sara Takanashi conquistou domingo, na Romênia, a sua 50ª vitória na copa do mundo do esporte, depois de ficar para trás na competição.
A estrela japonesa de saltos em esqui finalmente conseguiu o feito, deixando para trás um retrospecto negativo de cinco derrotas em eventos anteriores.
No domingo, Takanashi alcançou 96 metros no primeiro salto. No segundo, chegou a 97,5 metros, garantindo a liderança.
Fonte: NHK WORLD PRESS

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Cerimônia em Okinawa marca devolução parcial de área militar americana ao controle japonês


Ontem dia 22 de dezembro,quinta-feira, o governo japonês realizou uma cerimônia em Okinawa para marcar a devolução de parte de uma grande área de treinamento militar dos Estados Unidos na província, localizada no sul do Japão.
A Área de Treinamento do Norte é o maior campo militar americano em Okinawa, ocupando parte de duas cidades. Cerca de metade dela, uma área de aproximadamente 4 mil hectares, foi devolvida ao controle japonês na quinta-feira. A devolução foi feita segundo um acordo bilateral firmado em 1996.
A transferência foi realizada após o fim das obras de construção de seis heliportos militares para as aeronaves americanas de rotor giratório Osprey. Tais obras eram uma das condições estipuladas no acordo para a devolução do terreno.
Segundo o secretário-chefe do Gabinete do Japão, Yoshihide Suga, trata-se da maior devolução de terreno desde que o governo dos EUA entregou Okinawa ao controle japonês, em 1972.
Suga afirma que isso levou a uma redução de 20% da área terrestre usada pelas forças americanas na província. Além disso, irá contribuir significativamente nos esforços para reduzir o fardo de Okinawa em receber diversas bases militares dos Estados Unidos.
No entanto, o secretário-chefe também reconheceu que a construção dos heliportos representa um aumento do fardo okinawano.
Yoshihide Suga declarou que o governo promete dar assistência financeira e tomar outras medidas para ajudar no desenvolvimento do terreno devolvido, conforme pedido anterior das duas municipalidades envolvidas.
Fonte; NHK World

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Parte de área militar americana em Okinawa vai voltar a ser controlada pelo Japão


Os Estados Unidos e o Japão anunciaram que, a partir de quinta-feira, mais da metade de uma área de treinamento das forças armadas americanas na província de Okinawa vai voltar a ser controlada pelo governo japonês.
Fonte: NHK WORLD

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Assembleia de Okinawa vai protestar contra Osprey




Membros da Assembleia Provincial de Okinawa estão planejando adotar uma resolução exigindo a retirada dos Osprey, aviões militares de transporte dos Estados Unidos, da província de Okinawa.
Na terça-feira um desses aviões de rotor giratório caiu e ficou bastante avariado perto de um recife ao longo da costa da ilha principal da província de Okinawa.
Os blocos dominantes na assembleia decidiram propor esta resolução num protesto sobre o acidente, que será realizado na quinta-feira da semana que vem, último dia da atual sessão.
Eles vão discutir o conteúdo da resolução com grupos de oposição, mas a resolução deverá ser adotada por voto de maioria, mesmo se a oposição não concordar com o conteúdo da mesma.
Os protestos contra o uso de aviões Osprey estão aumentando nas assembleias de pequenas e grandes cidades de Okinawa.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Governador de Okinawa exige fim do uso de avião militar dos EUA


O governador da província de Okinawa, Takeshi Onaga, conclamou os militares dos Estados Unidos a cancelarem o uso de seu avião do tipo Osprey, após um pouso de emergência realizado pela aeronave no mar.
Onaga se encontrou na quarta-feira com o chefe do Birô de Defesa de Okinawa, subordinado ao Ministério da Defesa do Japão, e com o embaixador do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão, encarregado dos assuntos de Okinawa.
Ele disse estar chocado porque as preocupações dos residentes a respeito da segurança do Osprey se tornaram realidade.
Manifestando ira e frustração a respeito do incidente, Onaga exigiu que os voos dos Ospreys sejam imediatamente suspensos e que o emprego da aeronave seja cancelado.
Os representantes ministeriais disseram à Onaga que apresentaram um forte protesto ao lado americano.
Acrescentaram que os militares dos Estados Unidos responderam prometendo que a aeronave não será operada até que sua segurança seja confirmada.
Fonte: NHK WORLD

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Governo japonês vai passar a financiar descontaminação de áreas em Fukushima


O governo japonês vai passar a usar o dinheiro do contribuinte para financiar operações de descontaminação em partes de zonas de entrada proibida na província de Fukushima.
Tóquio decidiu pela primeira vez arcar com gastos de trabalhos de descontaminação em áreas que são proibidas porque têm níveis de radiação muito elevados em decorrência do acidente nuclear na usina Fukushima 1 em 2011.
A descontaminação tem sido financiada pela operadora da instalação nuclear, a Companhia de Energia Elétrica de Tóquio (Tepco).
Segundo o governo japonês, o dinheiro do contribuinte será usado para financiar trabalhos de descontaminação que vão começar em abril.
A limpeza das áreas faz parte dos esforços de Tóquio para estabelecer "bases de reconstrução" em zonas proibidas para permitir que ex-moradores voltem a viver na região.
O governo japonês anunciou que optou por não pedir para a Tepco arcar com os gastos de descontaminação porque a operadora já compensou financeiramente ex-moradores que deixaram as zonas proibidas.
Fonte: NHK WORLD

sábado, 26 de novembro de 2016

Fidel Castro falece aos 90 anos em Cuba


Fidel Castro, ex-líder cubano, faleceu aos 90 anos de idade.
O presidente Raul Castro, seu irmão mais novo, anunciou, em rede de TV estatal na sexta-feira, o falecimento de Fidel às 10h29 da noite.
Fidel Castro liderou a revolução comunista que derrubou, em 1959, o governo apoiado pelos Estados Unidos. Durante a guerra fria ele estreitou as relações com a antiga União Soviética. Em 1962, o envio de mísseis soviéticos para o país provocou a denominada "Crise dos Mísseis de Cuba", colocando o planeta à beira de uma guerra nuclear.
Fidel transferiu o poder em 2008 ao seu irmão mais novo, Raul Castro, dois anos depois de sua saúde ter deteriorado, continuando a manter, contudo, sua influência política.
Cuba restaurou os laços diplomáticos com os Estados Unidos em julho do ano passado, encerrando décadas de hostilidades. Fidel apoiou a decisão do irmão em negociar a reaproximação.
O premiê japonês Shinzo Abe se reuniu com Fidel Castro em setembro, quando realizou a primeira visita a Cuba por um primeiro-ministro do país.
Fonte: NHK World

domingo, 6 de novembro de 2016

Governo do Japão aumenta apoio a programa de professores assistentes de inglês


O governo japonês vai aumentar o apoio a autoridades locais para um programa que convida estrangeiros fluentes em inglês com o objetivo de melhorar o ensino da língua em escolas do ensino fundamental.
O programa Professores Assistentes de Línguas indica pessoas do exterior para escolas da primeira e segunda etapa do ensino fundamental a fim de ajudar professores japoneses de línguas estrangeiras, principalmente inglês. O projeto começou há 30 anos.
O Ministério do Interior e Telecomunicações do Japão decidiu aumentar a assistência financeira aos governos municipais para o programa. O ensino de inglês vai tornar-se parte oficial do currículo a partir da quinta série em 2020.
Fonte: NHK WORLD
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...